Tudo tem o seu tempo…

Hoje eu também decidi falar…
É estranho para mim ouvir as pessoas falarem das suas vivências e como descobriram e se entregaram a nossa religião, a Umbanda e porque?
Porque eu nunca conheci outra realidade, a Umbanda faz parte de toda minha vida, é a única coisa que conheci e foi a ela que decide me entregar e exercer o meu caminho espiritual, por isso que afirma que não fui eu que encontrei a Umbanda, eu tive o privilégio de ter sido ela a encontrar-me.
Por vezes podemos por muitas coisas em causa e questionar sobre muitas coisas que nos acontecem, mas o que é certo é que isso são provações para provarmos, ou não, se somos merecedores da dádiva espiritual que nos é oferecida pelos nossos mentores espirituais.
As vezes penso, será que por ter sido encontrado pela Umbanda e não ter sido eu a encontra-la, sou submetido a mais provações que os outros, eu terei de penar mais do que os outros? E chego a conclusão que não, dado que todos nós temos o nosso caminho a percorrer, e é um caminho que é só nosso, ninguém o poderá percorrer por nós, desta forma cabe a nós ponderar as nossas decisões de vida, afim de concluirmos se estamos a tomar os caminhos mais correctos, e se isso vai permitir e auxiliar que consigamos evoluir e atingir um patamar espiritual tal de desprendimento da matéria.
Eu nasci na Umbanda e a Umbanda nasceu comigo, cresci com ela dentro da minha cabeça, e sempre procurando saber mais sobre ela e entende-la, hoje tenho 21 anos e sabem qual é a minha conclusão?
Por muito que se procure saber, se investigue e se estude, o que esta reservado para nós é nosso, ninguém nos vai tirar isso, mas cada coisa tem o seu momento certo para acontecer, e nunca devemos querer apressar isso, senão perdemo-nos do nosso caminho e nos desorientamos, porque se cada coisa tem um momento certo para acontecer e para se saber, e porque temos de estar verdadeiramente preparados para esses factos, porque senão estivermos não vamos saber assimilar o que acontece de novo e vamo-nos mergulhar em um grande oceano de incógnitas e faltas de confiança.
Incógnitas e faltas de confianças estas que acabam por prejudicar a nossa caminhada espiritual, dado que começa-se a por em causa coisas efectivamente importantes para transcendermo-nos a nós cautelosas. Tendo em conta casos concretos, em um terreiro, nem todos estão no mesmo patamar de desenvolvimentos espiritual, alguns são cambones, outros são médiuns de incorporação. Imaginando que em uma roda de conversa estão cambones e médiuns de incorporação, e no meio da conversa vem a “baila” falar-se das sensações de uma incorporação, onde os médiuns de incorporação falam dessas sensações, enquanto os cambones ouvem, por vezes estes não estão no momento certo de ouvir aquelas informações, e dai podem resultar más consequências.
Dado que, o cambone quando sentir as suas primeiras sensações e vibrações de uma entidade vai compara-las com aquilo que ouviu anteriormente de outros, e como não somos iguais, e nenhuma incorporação é igual a outra, quando o cambone não sentir o que o outro médium disse, vai sentir que é uma partida da sua cabeça, ou que estará ate a mistificar, o que vai levar o um alto índice de falta de confiança, tanto em si como nas suas entidades, retardando, desta forma, a processo espiritualizante de uma incorporação.
Assim, concluo esta minha partilha de ideias com vocês querendo aqui transmitir uma mensagem, que é, tudo tem a sua hora e o seu momento certo para acontecer, os Orixás e as suas entidades sabem quando é esse momento, por isso confie sempre nas forças espirituais superiores, que elas é que o vão encaminhar no seu percurso espiritual, nunca pondo em causa a sua força e a sua fé, e nunca coloque as forças dos outros a frente da sua própria energia que
surge da força das suas entidades.
O Axé e a força das nossas entidades surgem de dentro de nós e da nossa força vital, por isso há que acreditar na nossa própria energia e força, porque se nós próprios não acreditamos em nós, mas ninguém acreditará.

Axé a todos e que Oxalá proteja e acompanhe sempre a vossa caminhada espiritual!

José Diogo Conde
Jornal Exercito de OXALÁ Junho 2010

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s