Responsabilidade Mediúnica

A sensibilidade mediúnica decorre com a evolução do ser no terreno moral, e se completa durante as vidas sucessivas, com a conquista da sabedoria.
À medida que o espírito vai adquirindo virtudes no campo do sentimento, ele conquista também através das várias reencarnações, as forças e as leis que a regem. O conhecimento actual, porém, é muito restrito, porque estamos em relação com o Universo, muito baixos na escala. O Homem vai aprendendo lentamente, usando a razão e os sentidos físicos, mas estaca sempre nas fronteiras do mundo hiperfísico, onde necessita de faculdades mais elevadas e diferentes, pertinentes a estas no campo mediúnico.
A posse destas faculdades é dada a muitos espíritos em determinadas épocas, quando os Guias do Mundo, necessitam de promover no seio da humanidade, novos rumos, impulsionando-a na sua marcha evolutiva. Por isso, foi anunciado pelo profeta Joel: “E… acontecera nos últimos dias, diz o Senhor, que eu derramarei do meu espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas e vossos mancebos verão visões, e vossos anciãos sonharão sonhos.” O espírito do Senhor que se derrama por toda a carne, é a mediunidade que se está espalhando cada dia mais, e os últimos dias, são o período que antecede a purificação da Terra, e nós o estamos vivendo actualmente.
Ele se prolongará até o fim do terceiro milénio, quando a humanidade estará trilhando o caminho da regeneração.
Jesus, o grande médium de Deus, governador deste planeta, nosso irmão maior, antes de partir, deixou-nos entre suas instruções, a promessa da vinda do Consolador. Disse Ele: “ Eu rogarei ao Pai e ele vos dará outro Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, ele ensinará todas as coisas, e vós fará lembrar de tudo o que tenho dito.”
Assim, deixou Jesus inaugurada a era da comunicação, e o Espírito Santo, que são todas as falanges de espíritos que compõem todo o exército de Pai Oxalá, aguardam de nós, médiuns, a fidelidade, a humildade e a renuncia, para que se processe eficazmente o socorro do Plano Divino, ao nosso mundo enfermo, conturbado por lutas insanas, a fim de que a Terra se promova num mundo de Paz e Felicidade.
Estaremos nós a corresponder ao apelo do Alto?
Em que base estruturamos nossas faculdades mediúnicas?

Jornal Aruanda, Março de 1977, ANO II, nº 18

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s